#DicasGC: Finanças pessoais x finanças da empresa

Os sócios-executivos devem ser remunerados apenas quando houver condições para isso. As retiradas dos sócios devem estar alinhadas com o mercado e condizentes com o tamanho da organização, e ainda com a capacidade que a empresa possui de pagamento destes valores. Não caia na tentação de fazer a empresa ser a financiadora de sua vida pessoal. Mais cedo ou mais tarde isso provocará endividamento e entraves ao crescimento. Lembre-se que os compromissos da empresa devem ser priorizados para que ela continua suas operações. Problemas e endividamento pessoal não devem ser levados para empresa. O inverso também deve ocorrer. Empresa sem rentabilidade e sem gerar lucros é sinal de empresa doente, com vários problemas a serem tratas. Sócios que desfazem seu patrimônio e comprometem seus bens para salvar a empresa, tende a ter apenas duas coisas: muitas dívidas e uma empresa morta!

Gostou dessa dica rápida? Quer ter acesso a mais informações e conteúdo para ajudar seu negócio ser rentável e crescer de forma correta? Acompanhe nossas #DicasGC, acesse nossas séries de conteúdo: Você + Gestor, Gestão de Pessoas, Gestão Financeira, 50 tons de Simples e muito mais informações postadas semanalmente em nosso #BlogGC. Siga nossas redes sociais @Gestao_Contábil, e confira vários conteúdos no formato #PodCastGC e em nosso canal no YouTube.

Essa é a GC Gestão Contábil, aqui o seu negócio tem valor!

Contatos:
Whatsapp & Telegram: 85988910976
Site: www.gestaocontabilonline.com.br
E-mail: [email protected]
Nossos canais de Contato:https://linktr.ee/gestaocontabil

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *