Existe algum adicional ou vantagem para uma empresa ser ME ou EPP no Simples Nacional?

As empresas possuem uma classificação conforme o faturamento, que identificam as empresas no regime do Simples Nacional, que vai determinar as alíquotas a serem utilizadas. Mas ser ME ou EPP tem algum reflexo na apuração dos impostos no Simples?

Para ser uma ME ou EPP, o contribuinte precisa cumprir dois tipos de requisitos:

01. Quanto à natureza jurídica, precisa ser uma sociedade empresária, sociedade simples, empresa individual de responsabilidade limitada ou empresário individual;

02. Quanto à receita bruta, precisa observar o limite máximo anual estabelecido em Lei. Quanto a esse limite, temos que:

a) desde janeiro de 2012, a ME precisa ter receita bruta igual ou inferior a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais);

b) a partir de janeiro de 2018, a EPP tem receita bruta superior a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) e igual ou inferior a R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais). (Base legal: art. 3º, I e II, da Lei Complementar 123, de 2006.)

Os limites de receita bruta para definição de ME e EPP no ano-calendário de início de atividade serão proporcionais ao número de meses compreendido entre o início da atividade e o final do respectivo ano-calendário, consideradas as frações de meses como um mês inteiro.

A partir de 01/01/2018, os limites proporcionais para ME e EPP serão, respectivamente, de R$ 30.000,00 e de R$ 400.000,00 multiplicados pelo número de meses compreendido entre o início da atividade e o final do respectivo ano-calendário, consideradas as frações de meses como um mês inteiro.

Exemplo: Uma empresa “XYZ Ltda. EPP” quer iniciar suas atividades em 20 de outubro de 2018. Como outubro deve ser considerado um mês inteiro, de outubro a dezembro são três meses. Então, seus limites proporcionais de receita bruta para 2018 serão de: 3 × R$ 400.000,00 = R$ 1.200.000,00.

Na verdade, se sua empresa é uma ME ou EPP não vai interferir no processo de apuração do Simples. Você deve considerar que no simples nacional as alíquotas variam conforme as tabelas (anexos) e de acordo com o faturamento acumulado dos últimos 12 meses, então, quanto maior o faturamento maior vão ser as alíquotas utilizadas. A classificação das empresas, entre ME e EPP, também leva em conta o faturamento acumulado dos últimos 12 meses para determinar se a empresa terá sua classificação ME ou EPP, mas isso não vai interferir no cálculo do simples nacional.

Pode ser que a Receita Federal classifique sua empresa como EPP no segundo ou terceiro mês de atividade, levando em consideração a média do faturamento dos últimos meses declarados, mas isso não significa que sua tributação, sendo optante do simples, seja majorada devido a essa classificação. Na verdade, ser enquadrado como ME ou EPP é apenas uma classificação fiscal, não tendo nada relacionado com os percentuais de simples a serem aplicados para cálculo dos impostos dentro do Simples.

Maiores informações sobre SIMPLES NACIONAL, acesso a nossa série de informações denominadas: 50 Tons de Simples, em nosso Blog.

Gostou dessa informação? Quer ter acesso a mais conteúdo para ajudar seu negócio ser rentável e crescer de forma correta? Acompanhe nossas #DicasGC, acesse nossas séries de conteúdo: Você + GestorGestão de PessoasGestão Financeira50 tons de Simples e ainda conteúdos extras em nosso #BlogGC. Siga a GC Gestão Contábil em nossas redes sociais @Gestao_Contábil, e confira vários dicas no formato #PodCastGC e através de nossos vídeos no canal do YouTube.

Essa é a GC Gestão Contábil, aqui o seu negócio tem valor!

Contatos:
Whatsapp: 85988910976
Site: http://www.gestaocontabilonline.com.br
E-mail:[email protected]
Nosso canal do Youtubehttps://bityli.com/kHSZh
Episódios de PodCasthttps://anchor.fm/gestaocontabil
Nossos canais de Contato: https://linktr.ee/gestaocontabil

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *