A importância do registro de sua “marca”

É divertido fazer o impossível, pois lá a concorrência é menor.
Walt Disney

Registrar uma marca é a única forma de protegê-la legalmente de possíveis copiadores e da concorrência, além de ganhar espaço no mercado. Para isso, é preciso procurar o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e fazer o pedido, que será examinado de acordo com a Lei de Propriedade Industrial e demais resoluções administrativas do órgão.

A marca registrada garante ao proprietário o direito de uso exclusivo em todo o território nacional, que pode ser estendido para mais 137 países. Isso porque o Brasil é membro da Convenção da União de Paris de 1883 (CUP) em seu ramo de atividade econômica. Então, caso o produto ou o serviço seja um sucesso, ao proteger a marca, o empreendedor terá assegurado legalmente o direito de explorar e usufruir os benefícios gerados por sua invenção.

Apesar dos custos envolvidos, o registro de marca é um investimento, e não uma despesa, pois essa ação refletirá no futuro fluxo de caixa da empresa.

Qualquer pessoa física ou jurídica que esteja exercendo atividade legalizada e efetiva pode requerer o registro de uma marca. Ele é concedido pelo INPI e tem a duração inicial de dez anos, prorrogáveis.

Você sabia?

O INPI oferece desconto a microempresas, microempreendedores individuais, pessoas físicas e cooperativas. Para se informar mais detalhadamente, consulte os valores cobrados no portal da entidade.

Você que é empresário não pode deixar de fazer o nosso curso: CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES, que está disponível na plataforma SYMPLA, pelo link: https://bityli.com/zcBzB

Maiores dúvidas e informações, processos nossos contatos!

WhatsApp & Telegram: 85988910976
Site: www.gestaocontabilonline.com.br
E-mail: [email protected]
Nossos canais de contato:    https://linktr.ee/gestaocontabil

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.